DJ Cinara | Curiosidades, carreira e muito mais!

Para quem não sabe, além de zica do baile, a DJ Cinara é uma das artistas do casting da JAMBOX, a nossa jóia preciosa!

Há 14 anos, Cinara Martins decidiu começar sua carreira no mundo da música, ela é paulista, tem apenas 33 anos e  já coleciona inúmeras conquistas pelo seu trabalho. Foi bi-campeã brasileira do Red Bull Thre3style, um dos maiores campeonatos de DJs do mundo, em 2014 ela representou o Brasil na final mundial que aconteceu em Azerbaijão e em 2015, na final que rolou em Tokyo, onde foi julgada por DJs como Jazzy Jeff, Z-Trip, Shortkut e Skratch Bastid. Cinara foi a primeira mulher do Brasil a competir na final mundial do campeonato.

Ela também já se apresentou em mais de 20 estados do Brasil e dividiu o palco com  renomados artistas como: DJ Craze (USA), MV Bill, Rael, Mano Brown, Emicida, Black Alien, Negra Li, Flora Matos, Karol Conka, Edi RockMr. Catra, Projota, Leilah Moreno, KL Jay, DJ Cia, DJ Nuts, entre outros. A nossa diva também já realizou a sua primeira turnê pela Europa, em 2010, onde se apresentou em Roma, Portugal e Madrid, onde foi residente do Club Reina Bruja.

Conversamos com a DJ Cinara e ela contou em primeira mão para vocês um pouco mais dos seus planos para o segundo semestre de 2018, sua opinião sobre os Real DJs, influências musicais, estilo, carreira e muito mais. Vem dar uma conferida e conhecer um pouquinho mais dessa maravilhosa:

01. Conta para nós um pouco mais dos seus planos para esse segundo semestre de 2018, o que você tem em mente? Está trabalhando em algum projeto novo?

Esse ano de 2018 tem sido de muito aprendizado para mim. Resolvi estudar e me dedicar mais para a produção musical, atualmente eu estou trabalhando em produções autorais e remixes. O plano é começar a tocar as minhas próprias músicas e versões, fazer parcerias com artistas e estar mais em movimento nessa área. Fora isso, ando gerando mais conteúdo, mixtapes, matérias. Tem bastante coisa pra acontecer ainda! 🙂

02 – Muito se fala sobre Real DJs e Fake DJs, como você explicaria para o público a diferença entre eles? O que significa ser um #RealDJ para você?

Hoje em dia está cada vez mais fácil e na moda para qualquer um virar DJ, isso nunca me preocupou mas tenho percebido que o publico não esta mais reconhecendo a diferença e isso sim é preocupante! Se os contratantes dão muita abertura para esses Fake DJs, o público acaba não conhecendo os verdadeiros, e a diferença entre eles é gigante. Um DJ não está ali apenas para fazer as pessoas dançarem, ele deve levar ao público novos estilos de som, e uma viagem no tempo também, desde músicas que a pessoa nunca mais ouviu e o DJ trouxe de volta aquela nostalgia e sensação, até novidades que chamem a atenção das pessoas para pesquisar e ouvirem depois em casa. Fazer a pista viajar na seleção que ele fez, com a técnica que ele tem nas passagens entre elas, na criatividade, tudo isso faz MUITA diferença, é um trabalho sério e exige dedicação, enquanto um de Fake DJ simplesmente seleciona o que toca na rádio, muitas vezes em má qualidade, e aperta o play. Eu realmente espero que o público volte a valorizar o que REALMENTE importa.

03 – Atualmente o que tem te influenciado mais musicalmente? Tem indicações de sons nacionais? E internacionais, o que tem escutado?

Eu sempre procuro algo para escutar em momentos específicos, gosto muito de R&B e tenho ouvido bastante Bryson Tiller, também curto muito o trampo do Russ, Kendrick Lamar, e nunca deixo de ouvir clássicos como Missy Elliot, Busta Rhymes, Ludacris e Aaliyah. Falando dos nacionais, recentemente descobri o Sagaz, ele tem um flow mais tranquilo, curti bastante. Vale a pena conferir!

04 – Sabemos que um dos marcos da sua carreira foi a participação no Red Bull 3Style, quais as contribuições que esse evento trouxe para a sua carreira? Você tem alguma dica para quem quer participar do próximo? E você, pretende participar?

Sim, o Red Bull 3Style me ajudou muito, tanto na divulgação do meu trabalho quanto no aprendizado como DJ, conheci referências mundiais e aprendi muito com tudo isso. O 3style me obrigou a ser mais abrangente nas pesquisas e trabalhar com outros estilos musicais além do RAP. Esse ano eu não pretendo participar, meu foco está voltado 100% para as produções, que também exigem muito estudo e tempo, mas a minha dica para quem for participar é SE DEDIQUE! Não existe vitória sem dedicação, é clichê, mas é real! Use toda a energia que você puder usar para isso, tenha foco, assista os ganhadores anteriores e entenda o que o campeonato necessita. Treine até não poder mais! Risos!

05 – Agora falando sobre estilo, você passou por uma grande mudança na sua aparência, o que você acha que contribuiu para isso? Você acha que atualmente a aparência conta mais do que o talento nos dias de hoje? 

Eu mudei naturalmente, estou em transição na verdade, acho que é natural, com o tempo a gente vai se transformando. Eu já tinha essa vontade, mas com a ajuda da minha manager, Luisa Viscardi, tem sido bem mais fácil. A aparência nunca deve contar mais que o talento, não tenho me cuidado mais para que a minha aparência se sobressaia, e sim por amor-próprio, me entristece saber que com o caminhar  da internet nos dias de hoje, muitos trabalhos são valorizados apenas pela aparência e seguidores. Acho que devemos nos vestir e agir da forma que a gente se sinta bem e pronto, o resto é consequência.

06 – O trabalho de Artist Management é muito importante e ainda pouco conhecido no Brasil. Muitas pessoas ainda não sabem a diferença entre management e booking. Qual a sua opinião sobre isso? Você acha que todo artista deveria ter um manager? Quais as vantagens para a carreira?

Em 14 anos de carreira eu trabalhei com pouquíssimas agências e não me sentia a vontade e realizada na maioria delas. Muitas agências só se preocupam em vender o seu trabalho (o que nem sempre é fácil, pois depende de diversos fatores), pouco se importam com a sua imagem, só esperam a procura orgânica que você conquistou com anos de carreira e isso não é justo, tem que rolar uma troca, que é o que tenho hoje com a JAMBOX. O management é completamente diferente, existe uma preocupação com os detalhes, a imagem, as mídias sociais, orientações. O trabalho é feito em 360 graus, assim o artista se desenvolve em todas as áreas da sua vida e, consequentemente, fica mais criativo e produtivo. Eu acho de extrema importância um trabalho assim para o artista que quer se desenvolver.

A nossa DJ Cinara lançou no mês de março uma mixtape especial para os admiradores do RAP Nacional. Intitulada de “Seguindo Meu Plano”, foi inspirada nessa nova fase da sua carreira e conta com diversos artistas que fortalecem a cena atual, tais como: @ccaslu, @raeloficial, @floramatos, @akirapresidente, @bkttlapa, @exudoblues, @cyssluz e muito mais!

Então bora dar o play aqui embaixo e continuar acompanhando a carreira dessa maravilhosa, tem muita coisa vindo por aí e uma mixtape novinha em breve.

STAY TUNED!